quarta-feira, 21 de setembro de 2011

um pouco de microbiologia

INTRODUÇÃO
Antigamente pouco se conhecia dos microorganismos, com o auxilio do microscópio tudo mudou.
O grupo mais numeroso pertence às bactérias. Sua taxonomia é complexa e sujeita a varias alterações. Mas apesar disto ainda podemos classificá-las quanto sua capacidade de coloração (Bar e Gram), e por sua morfologia celular.
 Outro grupo de organismo também foi logo descoberto, os vírus. Ao contrario do reino vegetal e outros, estes são parasitas obrigatórios, incapazes de replicar e sobreviver independentemente. Os vírus possuem uma estrutura simples, com sua formação genética codificada ou em DNA ou em RNA, dentro de um revestimento protéico (capsidio) e em alguns casos em especiais por uma membrana denominada envelope.

BACTÉRIAS
As bactérias foram descobertas por Antoni van Leeuwenhoe em 1683. Leeuwenhoek era um negociante holandês que tinha como passatempo polir lentes e construir microscópios. Com um desses aparelhos ele observou resíduos retirados de seus próprios dentes e, para sua surpresa, viu seres minúsculos em forma de bastonetes. Ele também observou seres microscópicos semelhantes em muitos outros materiais (água parada, gota de água sobre plantas etc.). Em suas descrições, ele refere-se a esses seres microscópicos como "animálculos", que significa pequenos animais.

Importância: Os vários tipos de bactérias podem ser prejudiciais ou úteis para o meio ambiente e para os seres vivos. Com técnicas da biotecnologia já foram desenvolvidas bactérias capazes de produzir drogas terapêuticas, como a insulina. Há bactérias que agem na decomposição de matéria orgânica e na fixação de compostos nitrogenados, na produção de álcool.

Características gerais: as bactérias pertencem ao reino monera, sendo organismos unicelulares, sem membrana nuclear (carioteca), microcospicos, podendo ser moveis ou fixos, e tendo uma velocidade acelerada de replicação de DNA.
Há dois grandes grupos de bactérias:
Arqueobactérias
As arqueas são pouco conhecidas devido às dificuldades de acesso aos seus hábitats e de coleta de material, além da grande diversidade de seus processos bioquímicos. Atualmente, são bem conhecidas as bactérias metanogênicas, que são anaeróbias e produtoras de metano; as halófitas, que são aeróbias e vivem em ambientes com alta concentração de sais; e as termoacidófilas, que suportam altas temperaturas e grande acidez do meio.
As arqueas são semelhantes às bactérias e só foram diferenciadas graças às técnicas de análise molecular. Uma das diferenças consiste na composição química da parede celular, pois as bactérias apresentam peptidoglicano na sua parede, enquanto as arqueas não. Elas apresentam polissacarídeos e outras apresentam apenas proteínas.
Mas a diferença mais marcante está na organização e funcionamento dos genes. Estudos mostram que as seqüências codificadas nos genes das arqueas estão mais próximas dos eucariontes do que das bactérias.
As arqueas podem ter forma esférica, de bastão, espiralada, achatada ou irregular.
Eubactérias
Este grupo reúne a grande maioria das bactérias conhecidas. As bactérias são seres minúsculos, extremamente resistentes e possuem uma incrível capacidade reprodutiva.
Ocorrem em praticamente todos os ambientes, podem viver isolados ou em colônia e medem cerca de 1 µm = 0,001 mm, podendo ser vistas apenas com o auxílio de um microscópio.
São seres procariontes, pois não possuem núcleo organizado por uma membrana carioteca. Seu DNA é um único filamento em anel, chamado de nucleóide. Além disso, apresenta plasmídios dispersos no citoplasma, que são pequenos anéis de DNA.
O envoltório celular é composto por uma membrana plasmática e por uma parede celular mucocomplexa (açúcares aminados e aminoácidos) e externamente pode haver uma capsula gelatinosa protetora, formada por polissacarídeos.
No citoplasma há ribossomos, e em cianobactérias podem haver pigmentos fotossintetizantes.
Pode haver estruturas de locomoção como cílios e flagelos e estruturas de resistência como esporos.
A classificação morfológica é: cocos, bacilos, vibrião e espirilo e podem se arranjar como cocos, diplococos,estafilococos, estreptococos, etc.
Quanto à composição da parede, podem classificadas em gram-positivas e gram-negativas.
Podem se reproduzir por divisão binária, conjugação, transdução, transformação.
As bactérias possuem uma importância econômica muito grande, podendo ser causas de muitas doenças. Podem ser usadas nas indústrias alimentícias, farmacêuticas, cosméticas, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário