terça-feira, 14 de junho de 2011

Rins em nossa vida

Os rins possuem diversas funções em nosso corpo desde hormonal quanto a de filtração e limpeza sanguínea.
No glomérulo ocorre o processo de filtração, isso se da graças a pressão de filtração ( pressão do capilar glomerular 60 – (pressão coloidal gromerular 32 + pressão da capsula de Bowman 18) = 10 mmHg).
A taxa de filtração pode ser determinada através do exame denominado de calculo de depuração renal, pelo qual pode determinar a quantidade de plasma que é depurada de uma substancia particular a cada minuto é feito através da retirada de amostras simultâneas de sangue e urina, ao mesmo que se mede o volume de urina excretada por minuto.   
                O filtrado passa para os túbulos onde haverá a absorção de partículas uteis ao nosso corpo, e na porção final haverá excreção de substancias toxicas e desconhecidas do nosso corpo.
                A água é absorvida na porção inicial do túbulos, pois o túbulo distal e coletor são impermeáveis. Contudo quando a osmolaridade  sofre um aumento isso e percebido pelo hipotálamo que estimula a pituitária a liberar o hormônio  vasoprecina ou ADH que age tornado esses túbulos permeáveis e permitindo a retenção de liquido em nosso corpo e gerando uma urina mais concentrada.  Também haverá maior produção de ADH quando houver uma queda de pressão ( maior Volume sanguíneo resulta em maior pressão arterial) ou quando houver perda de água acentuada em nosso organismo. Contudo a reabsorção de água tem um limiar máximo.  
                Quando haver uma queda da osmolaridade ou um aumento de pressão nosso corpo irá atuar de forma contraria, haverá menor produção de ADH e por conseguinte maior liberação de liquido na urina (menos concentrada).
                Outra forma de controlar a pressão sanguínea pelos rins é através de hormônios, quando essa cai o rim libera a renina que no sistema circulatório se uni a uma proteína causando vaso constrição e elevando a pressão arterial.
                Por todas essas funções o rins se tornam essenciais para o funcionamento do nosso corpo

Amanda Antunes Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário